23
Tue, May
12 New Articles

V.N. de Famalicão

Sediada em Cabeçudos, concelho de Vila Nova de Famalicão, a Malhinter é uma empresa têxtil que opera em exclusivo em regime de private label e se distingue pela qualidade do vestuário, de gama média e alta, que produz para várias marcas. 

Com mais de 30 anos, a empresa, especialista em malhas circulares, tem apostado em premiar os seus funcionários com a repartição de lucros e incentivo à maternidade. Uma forma de tornar a profissão de costureira “mais atrativa e interessante”, combatendo assim a dificuldade em encontrar “costureiras e quadros intermédios”. Para isso, contou António Barroso, da administração da Malhinter, a empresa tem “melhorado as renumerações, associando as pessoas ao sucesso da empresa e dando-lhes uma perspetiva de carreira segura”.
A política da Malhinter tem sido pautada por uma “contratação de proximidade”, numa perspetiva de proporcionar mais qualidade de vida aos seus colaboradores. “A nossa mensagem tem sido: trabalhar na Malhinter é bom, estar próximo de casa é bom, para a família e para a empresa”, justificou António Barroso.
Com um efetivo de 150 colaboradores, a unidade têxtil famalicense registou “um crescimento exponencial nos últimos três anos, ao ritmo dos dois dígitos”, tendo fechado o ano de 2016 com um volume de negócios de “nove milhões de euros”. Em 2016 investiu 200 mil euros na automatização do processo de corte e para 2017 prevê novos investimentos nesta área e na confeção por via da aquisição de novas máquinas. Além disso, o mercado dos Estados Unidos da América será uma aposta na procura de novos clientes, esperando que, “por efeito de contágio”, a empresa chegue a novos mercados.
E é por ser considerada um exemplo a replicar noutras empresas, que a Malhinter recebeu a visita do executivo municipal de Vila Nova de Famalicão, no âmbito do Roteiro Famalicão Made IN. Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal, considerou mesmo a unidade fabril como “um excelente exemplo” de valorização de profissões ligadas ao setor têxtil, para além de implementar “medidas concretas do ponto de vista salarial e de apoio à maternidade”. O presidente elogiou a “abordagem acertada” da Malhinter ao fazer com que cada pessoa que trabalha na empresa se reveja no resultado final. “Ao distribuir parte dos lucros está a dar razões concretas e a confirmar a abordagem que quer dar a este mercado. São exemplos muito bem-vindos ao setor e estou certo que, sendo replicados noutras empresas, estaremos paulatinamente a combater um problema que afeta a nossa sociedade, que é alguma desconsideração e menorização das pessoas que trabalham neste setor”, rematou.

Videos em destaque

Siga-nos no facebook