22
Mon, Jan
2 New Articles

Pela sua “eficiência, empenho e dedicação extraordinários na sua ação diária no combate às chamas dos incêndios florestais”, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão aprovou um voto de louvor e reconhecimento aos bombeiros do concelho. A proposta foi aprovada por unanimidade na reunião de Câmara do dia 7 de dezembro.

Reportagem completa para ler na edição 113 do Jornal do Ave. 

A requalificação e revitalização do Mercado Municipal e a construção de uma rede urbana pedonal e ciclável estruturada estão em destaque nas Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2018 do município de Vila Nova de Famalicão.

Reportagem completa para ler na edição 113 do Jornal do Ave. 

Até ao dia 24 de dezembro, ao solicitar a rabanada como sobremesa é-lhe oferecido um cálice de vinho do Porto. Trata-se da iniciativa “Famalicão Porto de Encontro”, promovida pela Associação Comercial e Industrial de Vila Nova de Famalicão (ACIF).

Reportagem completa para ler na edição 113 do Jornal do Ave. 

“Um investimento de 400 mil euros” e a criação de “15 novos postos de trabalho” valeram à Facol – Faria & Coelho o reconhecimento de interesse público do projeto por parte do município de Vila Nova de Famalicão.

Reportagem completa para ler na edição 113 do Jornal do Ave. 

“Cerca de 200 crianças” da Escola Básica Conde S. Cosme, em Vila Nova de Famalicão, foram até à Cabana Solidária do Pai Natal, na terça-feira, 12 de dezembro, para entregarem bens alimentares, que serão distribuídos pelas famílias carenciadas do concelho.

Reportagem completa para ler na edição 113 do Jornal do Ave. 

O União da Madeira venceu hoje o Famalicão por 3-0, em partida relativa à 17.ª jornada da II Liga portuguesa de futebol, disputada no estádio do Centro Desportivo da Madeira, na Ribeira Brava.

A viver um período conturbado, o União da Madeira impôs-se ao Famalicão, com uma segunda metade de grande entrega e qualidade, com os golos a surgirem nesse período, por Christophe Nduwarugira (47), Geoffrey Malfleury (49) e Rodrigo Henrique (70), com Ricardo Chéu a se estrear no comando dos madeirenses da melhor forma.

Por seu turno, o Famalicão perdeu um excelente ensejo de assumir a liderança da II Liga, sendo agora alcançado pela Académica no terceiro lugar.

Numa primeira parte muito equilibrada, foi o Famalicão a primeira equipa a criar perigo, à passagem dos 11 minutos, após uma reposição de Gabriel que beneficiou de uma má abordagem de Allef Nunes para isolar Rui Costa que isolado, não venceu a oposição de José Chastre.

Os madeirenses responderam aos 22 minutos, após uma iniciativa de Alhassane Sylla que solicitou Luan Santos com o avançado brasileiro a não acertar com a baliza.

O início da segunda metade foi demolidor por parte do conjunto madeirense. Pouco depois do reinício, aos 47 minutos, Flávio Silva assistiu Christophe Nduwarugira, que, de longe, 'disparou', com violência, batendo Gabriel.

Dois minutos volvidos, num rápido desenvolvimento ofensivo, Nestor Mendy centrou, Luan Santos desviou a bola, que bateu num defesa, tendo surgido de rompante Geoffrey Malfleury, que rematou para o fundo da baliza.

Dito de uma assentada retirou João Mendes e João Faria lançando Anderson e Nélson Cunha, transmitindo uma marca manifestamente ofensiva ao seu futebol.

A postura mais ofensiva do Famalicão teve o reverso da medalha, pois a equipa expôs-se aos velozes ataques dos insulares, que chegaram ao terceiro golo por Rodrigo Henrique, após assistência primorosa de Flávio Silva, maos 70.

 

 

Fonte: Lusa

Videos em destaque

Siga-nos no facebook