20
Mon, Nov
14 New Articles

Santo Tirso

AMPlifica é nome do programa de aceleração de projetos sociais, que, durante nove semanas, os dota de novas ferramentas que lhes permitam angariar financiamento, crescer e tornarem-se empresas sociais autossustentáveis. CAID e Escolinha de Rugby da Trofa estão entre os projetos apresentados a 2 de maio, na Fábrica de Santo Thyrso. 

Envolvendo projetos sociais de cada um dos 17 municípios da Área Metropolitana do Porto (AMP), considerados muito relevantes e que possam servir de exemplo. Depois do sucesso da 1.ª edição, o AMPlifica voltou para ajudar outras instituições.
Foram dez os projetos que se reuniram, a 2 de maio, na Fábrica de Santo Thyrso, um dos dois polos que acolhe o Centro de Inovação Social Metropolitano, localizando-se o outro a sul do Douro, em Santa Maria da Feira. Este Centro de Inovação procura otimizar “os recursos já existentes nestas duas incubadoras tecnológicas, desafiando-as a adotar uma noção mais ampla de inovação e negócios sociais”.
O objetivo do programa é, essencialmente, “tentar ajudar a desenvolver as capacidades que se encontram em cada um dos projetos, de modo a tornar essas experiências capazes de funcionar autonomamente, sem estarem à espera do subsídio da Câmara ou do Estado”, esclareceu o primeiro-secretário da AMP, Lino Ferreira.
“Uma empresa social não pode ter vergonha de ser social, porque se não gerar lucro não consegue sobreviver”, considerou Lino Ferreira.
O primeiro-secretário da AMP afirmou ainda que os municípios devem encarar as empresas sociais “como algo que vai ajudar ao desenvolvimento económico”. Para Joaquim Couto, presidente da autarquia tirsense, “o Centro de Inovação Social Metropolitano permitirá, a médio prazo, absorver uma quantidade imensa de técnicos altamente qualificados, que as universidades foram criando, absorvendo-os no mercado social, com empresas de carácter social e autossustentáveis, libertando o Estado de um conjunto de responsabilidades que vai tendo porque não há outra solução”.

Amplifica 51

CAID e Escolinha de Rugby procuram rentabilidade

Entre os municípios que começaram o seu trabalho está Santo Tirso com a Cooperativa de Apoio à Integração do Deficiente (CAID) e a Trofa através da Escolinha de Rugby da Trofa.
Para Guida Neto, diretora técnica da CAID, “tornar o projeto sustentável é o principal objetivo”. A diretora pretende que os jovens da instituição, que trabalham na área de catering e jardinagem, “tenham um vencimento como qualquer outra pessoa no mercado de trabalho”. Além disso, procuram “desmistificar um bocadinho a questão da deficiência”.
“A CAID é um projeto inovador que, em certa medida, já vem ao encontro desta visão empresarial da economia social”, já que “depende muito pouco do Estado e da Câmara”, asseverou Joaquim Couto.
Já Guida Neto explicou que “precisam de muitas coisas que não têm muita noção de como levar para a frente”. Com o AMPlifica, a técnica espera conseguir ferramentas que os qualifique para, por exemplo, se candidatarem ao Portugal 2020.
Na Trofa, a Escolinha de Rugby conta, atualmente, com 56 atletas, entre os seis e os dez anos. O projeto, iniciado há três anos, pretende dar uma resposta desportiva de caráter social, mas Ricardo Costa e Daniela Vieira, mentores do projeto, não têm conseguido responder a todos os pedidos.
A lista de espera “é enorme” e a esperança reside agora no AMPlifica, uma vez que, segundo Ricardo Costa, podiam “ter quase o dobro dos atletas se houvesse mais capacidade para fazer face às inscrições, alimentação, seguro ou apoio médico”.
Para Daniela Vieira a principal dificuldade “é criar sustentabilidade”. “Queremos amplificar o projeto com novas ferramentas, aumentar o número de crianças e jovens mas manter a qualidade”, complementou a mentora da Escolinha de Rugby da Trofa.
Além de Santo Tirso e Trofa foram apresentados projetos dos concelhos de Matosinhos, Vila do Conde, Maia, Gondomar, Valongo, Paredes, Vila Nova de Gaia e Póvoa de Varzim.
As instituições já deram início aos trabalhos que vão culminar na apresentação do progresso dos participantes e casos de sucesso no Fórum de Empreendedorismo Social AMP 2020, que decorrerá em julho deste ano.

Videos em destaque

Siga-nos no facebook