18
Sat, Nov
20 New Articles

Santo Tirso

Portimonense e Desportivo das Aves empataram hoje 2-2, em jogo da oitava jornada da I Liga de futebol, com Fabrício a evitar a derrota dos algarvios a dois minutos do final.

No Estádio Municipal de Portimão, Amilton, aos 38 minutos, colocou o Desportivo das Aves em vantagem, mas Rúben Fernandes (45) empatou a partida e fixou o resultado ao intervalo. Arango (69) voltou a dar vantagem ao Aves, tendo Fabrício (88) feito o empate e evitado a segunda derrota consecutiva dos locais.

O Portimonense, que vinha de uma pesada derrota com o FC Porto (5-2), apresentou duas alterações ao ‘onze’ que jogou no Dragão, tirando Ewerton e Wellington Carvalho e fazendo entrar Rosell e Manafá, que se estrearam a titulares.

A formação de Vítor Oliveira entrou melhor na partida e, com o controlo do jogo, começou cedo a criar ocasiões para abrir o marcador, a primeira das quais, aos quatro minutos, com o japonês Nakajima a fazer a bola rasar o poste esquerdo da baliza de Quim.

O melhor futebol dos algarvios traduzia-se em situações de perigo para a baliza do Desportivo das Aves e, no espaço de um minuto (12 e 13), voltou a estar perto do golo, com Pedro Sá e Nakajima a falharem o ‘alvo’ por muito pouco, perante um Desportivo das Aves remetido ao seu meio-campo.

Contudo, e contra a corrente do jogo, a formação de Ricardo Soares abriu o marcador, por intermédio de Amilton (38 minutos), ao aproveitar um erro de Manafá, que deixou a bola nos pés do avançado, que rematou cruzado e fora do alcance de Ricardo Ferreira.

Um minuto depois, Amilton teve oportunidade para ‘bisar’, mas o remate saiu rente ao poste da baliza algarvia.

O Portimonense empatou a poucos segundos do intervalo, com Rúben Fernandes a assinar de cabeça o golo, na sequência de um pontapé de canto.

No segundo tempo, a equipa comandada por Vítor Oliveira voltou a entrar melhor e, dois minutos depois, Felipe Macedo teve oportunidade de virar o marcador a favor dos algarvios, fazendo a bola embater na barra da baliza, com Quim batido.

Apesar da pressão ofensiva do emblema de Portimão, foi o Desportivo das Aves quem, em contra-ataque, voltou a colocar-se na frente do marcador, num golo apontado por Arango, aos 69 minutos, oito depois de ter substituído Vítor Gomes.

Até ao final, o técnico Vítor Oliveira tentou evitar a derrota, reforçando o ataque com as entradas de Pires e de Dener, tendo o golo surgido a dois minutos do final, por intermédio de Fabrício, que, sem marcação na área e na sequência de um pontapé de canto, bateu o guarda-redes, num lance em que Quim não fica isento de responsabilidade.

 

texto: Lusa

Videos em destaque

Siga-nos no facebook