18
Sat, Nov
20 New Articles

Município está no 34º lugar entre 308 como um dos mais empregadores

Santo Tirso foi um dos concelhos da região norte em que a taxa de desemprego mais caiu no terceiro trimestre de 2015, face a igual período do ano anterior. A conclusão é apresentada no relatório trimestral “Norte Conjuntura”, elaborado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Norte (CCDRN). “São motivos de satisfação para a Câmara Municipal de Santo Tirso, que estabeleceu como uma das principais prioridades para o mandato o investimento e o emprego”, congratulou-se Joaquim Couto.

Para o presidente da autarquia, ao fim de dois anos de políticas lançadas pelo atual executivo, os resultados mostram que o Município “está no bom caminho”, uma vez que foi possível “criar um ambiente favorável para a captação de investimentos e criação de postos de trabalho”.

Segundo dos dados da CCDRN, Santo Tirso é um dos concelhos que mais contribuiu para a descida de 12,2 por cento da taxa de desemprego na região norte no terceiro trimestre de 2015, o que representa menos 32 mil desempregados inscritos nos centros de emprego, comparativamente ao mesmo período do ano anterior.

Estamos convencidos de que o esforço feito nos últimos dois anos por este executivo municipal, para tornar o concelho mais competitivo e atrativo em matéria de novos investimentos, vai continuar a dar frutos num futuro a curto e médio prazo”, apontou Joaquim Couto.

Segundo uma análise ao tecido empresarial de Santo Tirso, só as 10 maiores empresas do concelho contrataram 143 colaboradores em 2014, contra 12 em 2013. Já o número de novas empresas também tem vindo a crescer: 202 em 2014. No sentido inverso, no que diz respeito às insolvências, apenas 40 empresas registaram esta situação em 2014, o que, de acordo com Joaquim Couto, “é um sinal positivo da capacidade de resiliência das empresas do Município face à crise em que o país esteve mergulhado nos últimos quatro anos”.

Ainda de acordo com a mesma análise ao tecido empresarial do concelho, o número de empresas do concelho em 2014 era de 1078, as quais empregavam cerca de 15 500 trabalhadores. Ou seja, Santo Tirso é, entre os 308 municípios do País, o 39º com mais empresas e o 34º Município mais empregador.

Outro dado que mostra a vitalidade do tecido empresarial do concelho é o número de empresas com capacidade exportadora e o volume de negócios relativo às exportações. Das 1708 empresas sediadas no concelho, cerca de 25 por cento, ou seja, 417, escoaram o que produziram além-fronteiras, faturando cerca de 540 milhões de euros no ano de 2014.

Santo Tirso é, assim, o 29.º Município dos 308 do País com maior volume de exportações. O volume total de negócios das 1708 empresas do concelho, esse, atingiu os cerca de mil e quinhentos milhões de euros em 2014.

O Desportivo das Aves foi hoje vencer no terreno do Santa Clara por 2-1, graças a uma grande penalidade nos últimos minutos do jogo da 28ª jornada da Segunda Liga.

Os golos foram todos apontados nos últimos dez minutos de jogo, com o Desportivo das Aves a marcar primeiro através de Theo Mendy, seguindo-se o empate por Pacheco e por fim valeu uma grande penalidade que Nelson Pedroso converteu em golo para a vitória da formação da Vila das Aves.

A primeira parte do jogo ficou marcada pela lesão do árbitro Bruno Jesus, que apresentava queixas na coxa esquerda, e foi substituído aos 35 minutos pelo quarto árbitro, André Almeida, que pela primeira vez dirigiu um encontro do segundo escalão do futebol nacional.

Numa segunda parte com mais ritmo, aos 77 minutos, o Desportivo das Aves podia ter feito o primeiro golo da partida, com um remate de Tarcísio, após assistência de Felipe Martins, mas Roberto impediu com um toque subtil.

Cerca de cinco minutos depois, o Desportivo das Aves ficou na frente do marcador, após Felipe Martins servir Theo Mendy que contornou o guardião Pedro Freitas e fez o 1-0.

O Santa Clara empatou poucos minutos depois, num golo de cabeça da autoria de Pacheco.

Já em cima dos 90, o árbitro castigou com grande penalidade uma carga de Ruben Saldanha a Nelson Pedroso, que o próprio converteu em golo.

 

 

Fonte: Lusa

Decorrem algumas obras de requalificação na Escola Básica e Jardim de Infância de Quintão, na Palmeira, Santo Tirso.
Num investimento que “ultrapassa os 20 mil euros”, a intervenção engloba a reparação do alpendre, a aplicação de um piso amortecedor no campo de jogos, a pintura das linhas e a instalação de balizas.

Nesse sentido, o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Joaquim Couto, visitou a escola, a 28 de janeiro, acompanhado pela vice-presidente e vereadora da Educação, Ana Maria Ferreira, pelo presidente da Junta da União de Freguesias de Santo Tirso, Sequeirô, Lama e Palmeira, Eurico Tavares, pelo diretor do agrupamento de escolas, pela coordenadora da escola e pelo presidente da associação de pais.

A Escola de Quintão já foi alvo de uma outra intervenção, neste mandato, ao nível da “reconstrução de um muro de vedação/suporte, em alvenaria de granito, que ruiu numa extensão de aproximadamente dez metros e que se encontrava instável”, num investimento de “quase 13 mil euros”.

A arquiteta Laura Alvarez foi a vencedora do Europan 13 com o projeto de regeneração do Mercado Municipal de Santo Tirso. A apresentação decorreu na manhã desta terça-feira no edifício do velho mercado, que a autarquia quer ver remodelado a curto prazo.

As últimas obras de remodelação foram inauguradas em 1995 pelo próprio Joaquim Couto, como presidente da autarquia que, vinte anos depois, volta a colocar mãos à obra para dar nova vida ao mercado municipal tirsense.

O autarca reconhece que a arquiteta Laura Alvarez e os restantes envolvidos no projeto “apreenderam bem o espírito da cidade e aquilo que pretendemos, pelo menos como guião, para a reformulação mercado da cidade”.

Transformar mercado num espaço onde coexistam “um misto de cultura, de mercado tradicional, de espaço público, de nova praça e nova centralidade para a cidade” são objetivos deste projeto que a autarquia quer ver a sair do papel daqui a um ano.
Mercado Santo Tirso

O valor previsto de orçamento está calculado “nesta altura em cerca de “2,5 milhões de euros mas o valor só poderá estar definido quando o projeto estiver concluído” avança Joaquim Couto.

O autarca garante que incluiu esta área do mercado e da feira tirsenses na ARU – Área de Regeneração Urbana de Santo Tirso e no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) que entregou em setembro de 2015 à CCDR-N – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento regional do Norte.

Quanto ao financiamento desta intervenção o leque de escolha da Câmara de Santo Tirso é alargado. Joaquim Couta esclarece que “esta obra poderá ser financiada tendo em conta três possibilidades: com fundos próprios da autarquia, com financiamento bancário ou fundos comunitários quer sejam da CCDRN ou outros programas de financiamento”.

Já a arquiteta espanhola Laura Alvarez explicou a génese do projeto e a forma como interpretou a cidade de Santo Tirso e a forma como o mercado pode ajudar a dar resposta necessidade de regeneração da cidade e transforma-la num museu publico, dando um cariz mais urbano ao próprio mercado que já não é utilizado comi antigamente”. A arquiteta garante que não defende que o mercado seja transformado “em centro comercial” mas que lhe seja dado uso adequado.

Laura Alvarez defende que a par da reformulação do mercado seja “feita a reorganização do espaço da feira, criando espaços verdes de forma a que o espaço possa ser usado toda a semana e não apenas em dia de feira.” No entanto garante que esta é

Em Portugal apenas três municípios, o de Santo Tirso, Odemira e Barreiro foram escolhidos para receber financiamento do programa Europan 13.

 
 
Mercado de Santo Tirso vai ser remodelado

Mercado de Santo Tirso vai ser remodeladoProjeto vencedor no Europan apresentado

Publicado por Jornal do Ave em Quarta-feira, 3 de Fevereiro de 2016

O Largo Coronel Batista Coelho, em Santo Tirso, será o local de eleição dos milhares de foliões que aproveitam a noite de 8 de fevereiro, para dar largas à imaginação e mascararem-se das mais diversas personagens.

E para animar a festa, a Câmara Municipal de Santo Tirso realiza o cortejo carnavalesco, animado pelas escolas de dança Keep on Dancing, Trevo do Sucesso, Fitoamis, Academia Open Stage, Academia Palco, Ritmos CAID, Party Fitness, Breaking Point e LTW. E sendo Carnaval, o registo não pode ser esquecido e, por isso, vão estar presentes o Grupo de Samba de Refojos, o Grupo de Samba “Os Morenos” (Estarreja) e a A.C.R.E Independentes da Vila (Estarreja). O cortejo começa pelas 21.30 horas de 8 de fevereiro, no pavilhão municipal, terminando no Largo Coronel Batista Coelho, onde a festa prossegue noite dentro com a animação dos bares até às 3 horas.

A data, especialmente acarinhada pelos mais novos, onde muitos encarnam os seus heróis de eleição, não podia deixar de ser igualmente celebrada junto dos estabelecimentos escolares do município, com os alunos a encher de alegria as ruas da cidade, a partir das 14 horas desta sexta-feira, 5 de fevereiro.

Recorde como foi em 2015

O Museu Internacional de Escultura Contemporânea (MIEC) e o Mercado Nazareno vão estar em destaque no stand do Turismo do Porto e Norte, presente na 17.ª edição da Xantar – Salão Internacional de Turismo Gastronómico de Ourense, que se realiza este ano entre 3 e 7 de fevereiro. Esta é “a terceira vez” que o Município de Santo Tirso se apresenta no evento, com o objetivo de “uma promoção além-fronteiras”, com “uma divulgação temática dos seus produtos, da arte e do património do concelho”.
A promoção do Município de Santo Tirso terá lugar esta quinta-feira, 4 de fevereiro, com provas de vinho verde, característico do concelho, acompanhadas de queijo fresco, numa sessão de sabores e paladares, que decorrer no Salão entre as 15 e as 17 horas, com a colaboração dos alunos da Escola Profissional Agrícola Conde de S. Bento.
A nível de dinamizações culturais, o destaque vai para a promoção do Mercado Nazareno, com ações de rua das 13 às 15 horas no centro histórico da cidade, e das 16 às 17.30 horas, no interior do Salão. O MIEC – Museu Internacional de Escultura Contemporânea e o Santo Thyrso Ultra Trail são “outros dos pontos fortes da divulgação”.
“Registámos em 2015 um grande aumento do número de espanhóis a visitar o concelho, nomeadamente durante a semana da Páscoa, aquando da realização do Mercado Nazareno. A nossa intenção é que estas visitas possam crescer e daí esta aposta que nos parece estratégica”, explica Joaquim Couto, presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, mencionando que a “promoção do MIEC é primordial”, uma vez que estão “a tão pouco tempo da inauguração da sua sede”.

Videos em destaque

Siga-nos no facebook