22
Mon, Jan
2 New Articles

Cerca das 18.10 horas de 29 de novembro, um incêndio deflagrou numa habitação na Rua do Bomjardim, em S. Miguel do Couto, no concelho de Santo Tirso. A origem do foco de incêndio esteve numa chaminé.

Reportagem completa para ler na edição 112 do Jornal do Ave.

Os projetos do Museu Internacional de Escultura Contemporânea e do Museu Municipal Abade Pedrosa, da autoria dos arquitetos Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto de Moura, foram distinguidos com o Grande Prémio Nacional de Arquitetura, na 3.ª edição do “BigMat’17” – Internacional Architecture Award.

Reportagem completa para ler na edição 112 do Jornal do Ave.

O Tondela, com um golo de Heliardo, conseguiu hoje uma importante vitória em casa do Desportivo das Aves, em jogo da 14.ª jornada da I Liga de futebol.

Com esta vitória do Tondela inverteu um ciclo de duas derrotas consecutivas, subindo assim à 11.ª posição. Por sua vez, o Desportivo das Aves caiu para o 13.º lugar.

Lito Vidigal fez duas alterações na equipa do Aves em relação ao último jogo, com o Feirense. Arango e Gauld foram as novidades no lugar de Derley e Amilton, este último devido a castigo. Pepa, por outro lado, fez três alterações em relação à derrota caseira com o Rio Ave: Moufi, Heliardo e Pedro Nuno.

Com um início muito rápido, a equipa da casa esteve, logo no primeiro minuto, muito próximo de inaugurar o marcador. Arango subiu pela esquerda, tirou um adversário da frente e deu a bola para Salvador Agra que, com estrondo, atirou ao poste.

Ainda assim, o Tondela não recuou e, pelo contrário, conseguiu responder, subir no terreno e contrariar a vontade do Aves de comandar o encontro.

Aos oito minutos, Ansell esteve perto de dar o golo à equipa visitante. O defesa cabeceou à baliza de Quim, acabando a bola para sair ligeiramente ao lado do alvo.

Equilíbrada, a partida manteve-se com os lances de perigo repartidas, com ambas as equipas a conseguirem criar situações de perigo junto das balizas adversárias, falhando essencialmente na pontaria.

O Tondela voltou a ameaçar com grande perigo as redes do Aves aos 20 minutos. Após uma falha defensiva do Desportivo das Aves, Heliardo subiu pela direita e deu a bola para trás. Miguel Cardoso apareceu sozinho, mas não conseguiu fazer melhor do que atirar ao lado.

Oito minutos depois, o Aves volta a atirar à trave, desta feita por intermédio de Rodrigo.

No segundo tempo, Lito Vidigal alterou a equipa fazendo entrar Derley para o lugar de Ryan Gauld, numa tentativa de impor mais ritmo na formação da casa, ainda assim, foi o Tondela que se destacou nos últimos 45 minutos.

A pressão acabou por resultar em golo pouco tempo depois, aos 52 minutos, quando, após um canto de Pedro Nuno do lado esquerdo, Heliardo desviou a bola, não dando qualquer hipótese de defesa a Quim.

Em vantagem, os visitantes recuaram no terreno, procurando organizar-se na defesa de forma a criar um bloco coeso que impedisse aos avenses chegar perto da baliza.

Apesar dos vários esforços dos jogadores comandados por Lito Vidigal de chegar ao golo, a estratégia criada por Pepa acabou por resultar, garantindo assim a vitória do Tondela.

 

Texto: Lusa

Entre roupa, acessórios, plantas ou artigos para a casa, as opções eram muitas e de várias marcas, mas o objetivo era comum: ajudar a ASAS – Associação de Solidariedade e Ação Social.

Reportagem completa para ler na edição 112 do Jornal do Ave.

Ler mais...

Videos em destaque

Siga-nos no facebook