13
Wed, Dec
15 New Articles

O Varzim venceu hoje o Desportivo das Aves, por 1-0, em partida antecipada da 16.ª jornada da Segunda Liga, decida com um golo solitário de Stanley, na segunda parte do encontro.
Os poveiros, que ainda não perderam desde que o técnico Nuno Capucho assumiu o comando técnico da equipa, travaram, assim, o percurso ascendente dos avenses, que apesar do deslize continuam na parte cimeira da classificação.

Igualadas taticamente em 4-4-2, as equipas proporcionaram um excelente jogo, pertencendo aos poveiros o maior domínio na primeira parte.

Ainda assim, apostando numa toada de contra-ataque, o Aves criou a primeira ocasião num remate de Renato Reis, valendo a atenção do guarda-redes Ricardo.

O Varzim respondeu com uma jogada protagonizada pelos dois avançados, com Stanley a isolar Bruno Moraes, que falhou na cara do guarda-redes Quim.

Num ritmo frenético, ainda antes do primeiro quarto de hora, foi Guedes quem se isolou e atirou ao lado, perdendo a melhor oportunidade até ao intervalo.

Os poveiros pressionaram no ataque, mas foi na sequência de um pontapé de canto que surgiu a última jogada perigosa até ao descanso, através de um cabeceamento do médio Pedro Sá.

A segunda parte foi mais dividida, mas com menos oportunidades para golo, e seria a entrada em campo de Hernâni a fazer a diferença.

Foi ele quem iniciou uma jogada de ataque, trabalhada por Nelsinho e concluída por Stanley, à passagem da hora de jogo.

Resultado da intensidade do jogo, o árbitro Carlos Xistra mostrou doze cartões amarelos, dois deles vistos por Pedro Sá, que foi expulso e deixou a equipa local reduzida a dez unidades, a 20 minutos do final.

lusa

foto: arquivo

Um Espaço Cidadão e GIP (Gabinete de Inserção Profissional) vai ser inaugurado na União de Freguesias de Areias, Sequeirô, Lama e Palmeira, pelas 10.30 horas de 12 de novembro, no edifício sede da Junta da União de Freguesias, sito na Rua Luís de Camões, em Areias.
Além do executivo da Junta da União de Freguesias, a iniciativa conta com a presença do presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso.

Um golo polémico e duas grandes penalidades defendidas por Miguel Silva ditaram o triunfo do Vitória Guimarães B por 1-0 na visita ao Desportivo das Aves, em jogo da 13.ª jornada da Segunda Liga.
Naquela que foi a primeira derrota do Aves desde a chegada de Ulisses Morais à equipa, a formação da casa, ao desperdiçar dois penáltis, hipotecou a recuperação a uma desvantagem nascida de um golo assinalado pelo árbitro assistente Luís Cabral, que considerou que a bola rematada por Denis ultrapassou a linha de golo.

Com Nélson Pedroso em foco, os locais dispuseram de boas oportunidades para abrir o marcador aos 15 e 17 minutos, ambas a remate do lateral-esquerdo, saindo a primeira junto ao poste, enquanto, na segunda, Miguel Silva, com uma palmada, anulou a tentativa.

O momento alto da primeira parte surgiu já depois de Theo Mendy (19), assistido na área por Guedes, atirar sobre o travessão. Na conversão de um penálti a castigar derrube de Arrondel a Mendy (30), Pedró atirou para defesa do guarda-redes, perdendo a primeira grande penalidade em sete oportunidades.

Os visitantes colocaram-se a vencer num lance polémico (59), com Quim a agarrar junto ao poste direito o livre direto cobrado por Denis, mas com o árbitro assistente deu a bola como dentro da baliza.

A tarde não era do Aves e depois do recém entrado Felipe Martins (75) acertar de cabeça no poste, Cássio (77) imitou Pedró e também desperdiçou uma grande penalidade, elevando Miguel Silva à categoria de herói da partida.

Lusa

Foto: Vasco Oliveira

O Desportivo das Aves elevou hoje para sete o número de jogos consecutivos sem perder, ao vencer o Atlético, por 1-0, em jogo da 12.ª jornada da 2.ª Liga portuguesa de futebol.

Depois de um arranque titubeante na 2.ª Liga, o Aves, que perdeu o último jogo a 31 de agosto (Santa Clara, por 3-1), somou a quinta vitória no campeonato e chegou-se ao pelotão da frente na tabela classificativa, tendo agora 19 pontos, menos um do que o Atlético, que averbou a quarta derrota.

Num encontro que decorreu cerca de 40 minutos debaixo de chuva, a equipa da casa entrou mais dominante, mas não conseguiu materializar em golo a posse de bola que teve na primeira parte. Já os comandados de Ulisses Morais conseguiram estancar o maior domínio do adversário, a meio do primeiro tempo, algumas vezes recorrendo a faltas duras, e levaram a igualdade para o intervalo.

No segundo tempo, já com Renato Reis em campo, que entrou para o lugar de João Amorim, o Desportivo das Aves ‘despertou' no encontro e chegou ao golo, de grande penalidade, a castigar mão de Jefferson, por intermédio de Pedró, aos 61 minutos.

Um golo que avivou o encontro, até aí cinzento como o tempo, e ‘obrigou' o Atlético a assumir as despesas do jogo, tendo-se balanceado na frente mas o Desportivo das Aves fechou muito bem o caminho da baliza defendida por Quim.

O Parque D. Maria II, com vista para o Mosteiro de S. Bento, para o novo Museu Interanacional de Escultura ao Ar Livre e para o Rio Ave, foi o local escolhido por Joaquim Couto para a entrevista exclusiva ao Jornal do Ave sobre os dois anos de mandato.

O presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso falou dos projetos que visam devolver a população ao rio, da paixão pela Educação, do apoio às famílias e do diferendo com a Câmara Municipal da Trofa. 

 

A cidade de Santo Tirso vai recebe sexta e sábado, dias 23 e 24 de Outubro, a Conferência Internacional – ARTE PÚBLICA: Lugar, Contexto, Participação. O evento, organizado pela Câmara Municipal em colaboração com a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, contará com a presença de alguns dos mais relevantes nomes do mundo da Arte e Escultura contemporâneas. Durante dois dias, a Fábrica de Santo Thyrso vai reunir artistas, críticos e promotores de Arte Contemporânea para um debate subordinado a temas relacionados com a Arte Pública. Em simultâneo vai decorrer o X Simpósio, que completará o Museu Internacional de Escultura Contemporânea de Santo Tirso com a colocação das seis última esculturas.

A Conferência Internacional de Arte Pública terá vários oradores e comunicações (programa em anexo) e de acordo com o presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Ferreira Couto,  “é um acontecimento de grande relevância, que reforça a imagem de Santo Tirso como cidade da Arte Contemporânea”. Serão feitas 16 apresentações, a cargo de prestigiados especialistas nacionais e internacionais, seguidas de debates.

O Museu Internacional de Escultura Contemporânea de Santo Tirso faz parte de um processo de dinamização cultural do município, com 25 anos, que é encerrado agora com o X Simpósio, que decorrerá em simultâneo com a Conferência. O simpósio será marcado pela entrega à cidade de Santo Tirso das últimas 6 esculturas, encerrando, assim, o projeto previsto para o Museu. Tal como as esculturas produzidas pelos nove simpósios anteriores, também estas têm a assinatura de renomados artistas como Miquel Navarro, Alexandru Arghira Calinescu, Pierre Marie Lejeune, Rafael Canogar, José Aurélio e Denis Monfleur.

Santo Tirso tem um forte posicionamento na Arte Pública através do Museu Internacional de Escultura Contemporânea, um dos maiores da Europa. O Museu é a própria cidade e distribui-se por oito polos que apresentam, no total, 54 esculturas.

Programa

Sexta-feira, 23 de outubro | 

9.00h – Registo |

9.30h - Abertura Joaquim Couto, Presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso; Alberto Carneiro e Gérard Xuriguera, Comissários dos Simpósios Internacionais de Santo Tirso; Margarida Brito Alves e Catarina Rosendo (Instituto de História da Arte, FCSH-UNL)|Opening – Joaquim Couto, Mayor of Santo Tirso’s City Council; Alberto Carneiro and Gérard Xuriguera, Curators of Santo Tirso’s International Symposia; Margarida Brito Alves e Catarina Rosendo (Instituto de História da Arte, FCSH-UNL)

9.40h - Álvaro Moreira e Conceição Melo (Câmara Municipal de Santo Tirso)
A qualificação do espaço público. Património, práticas culturais e políticas educativas | The qualification of the public space. Heritage, cultural practices and educational politics.

10.00h – Orador convidado | Keynote Speaker 
Javier Maderuelo (Universidad de Alcalá, Madrid)
O significado na arte pública | Meaning in public art

11.10h – Pausa para café |

11.25h – Painel 1

ARTE PÚBLICA: CASOS DE ESTUDO | PUBLIC ART: CASE STUDIES
Moderação | Moderation: José Jimenez (Universidad Autónoma de Madrid)

Oradores |
Owen Duffy (Virginia Commonwealth University)
A Cloud Gate de Anish Kapoor: Descentrar o Mundo | Anish Kapoor’s Cloud Gate: Decentering the World

Adelaide Duarte (IHA-FCSH-UNL)
Arte e Paisagem. As esculturas do Parque de Serralves | Art and Landscape. The sculptures of Serralves Park

Isabel Carrasco (Marist College and Stetson University – Madrid)
Madrid-Palimpsesto. A cidade como laboratório artístico experimental | Madrid-Palimpsest. The city as an experimental art laboratory

José Pedro Regatão (CIEBA-FBAUL)
“Homenagem à agricultura” (1967) de Artur Bual | 1967’s “Homenagem à agricultura” (Homage to Agriculture) by Artur Bual

13.00h – Almoço | Lunch break

14.30h – Visita ao Museu Internacional de Escultura Contemporânea de Santo Tirso e | Visit to the Contemporary Sculpture International Museum of Santo Tirso and Opening of the 10th Symposium - Parque do Gião e/and Parque Urbano da Rabada

18h – Degustação de vinhos | Wine Tasting - Café do Rio, Parque Urbano da Rabada


Sábado, 24 de outubro

9.30h – Orador convidado | Keynote Speaker 
João Ribas (Museu de Serralves, Porto)
A dimensão pública da arte | The Public Dimension of Art

11.00h – Pausa para café |

11.15h – Painel 2 | Panel 2

APROPRIAÇÕES DO ESPAÇO PÚBLICO | PUBLIC SPACE APROPRIATIONS
Moderação | Moderation: Bernardo Pinto de Almeida (Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto)

Oradores | Speakers:
Konstantina Drakopoulou (Department of Byzantine Philology and Folklore, National and Kapodistrian University of Athens)
‘(K)nights not dead’: Graffiti politizado na paisagem de crise de Atenas | ‘(K)nights not dead’: Politicized stencil graffiti in the crisis-scape of Athens

Ughetta Molin Fop (IHA-FCSH-UNL)
Arte pública ambiental na obra de Patricia Johanson | Public environmental art in the work of Patricia Johanson.

Christie Blizard (University of Texas - San Antonio)
Não sou um fantasma | I am not a ghost

Pamela Bianchi (EPHA / Université 8 - Paris)
O espaço da arte pública: Uma nova forma de nomadismo institucional | The art in public space: a new form of institutional nomadism

13.00h – Almoço |

14.30h – Painel 3 | Panel 3

LUGAR, CONTEXTO E DESLOCAÇÃO | PLACE, CONTEXT AND DISLOCATIONS
Moderação | Moderation: Jorge Figueira - Departamento de Arquitetura da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra

Oradores |
Cristina Pratas Cruzeiro (Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa)
O entendimento social de Espaço nas práticas artísticas da Internacional Situacionista e de Gordon Matta-Clark | The social approach to space in the artistic practices of Situationist International and Gordon Matta-Clark

Marta Toscano (Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa)
Cheira demasiado a morte por aqui… Arte no espaço público | It smells excessively of death in here… Art in Public Space

Catarina Marto (Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - Universidade Nova de Lisboa)
“Jardins-obras” de artistas e memória. O vegetal enquanto medium? | Artist's “Work-gardens” and Memory. Vegetation as a medium?

15.45h – Pausa para café |

16.00h – Painel 4 |

INTERAÇÃO E PARTICIPAÇÃO | INTERACTION AND PARTICIPATION
Moderação | Moderation: Margarida Brito Alves – Instituto de História da Arte, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa

Oradores |
José Guilherme Abreu (Centro de Investigação em Ciência e Tecnologia das Artes / Universidade Católica do Porto)
A Arte Pública como Meio de Interação Social. Da Participação Cívica ao Envolvimento Comunitário | Public Art as social interaction means. From civic participation to community involvement 

Joana Braga, Joana Pestana, Inês Veiga (Dinamia-ISCTE / Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa)
Quinta da Vitória: Tornar o invisível visível. Uma experiência sobre Arte Pública com compromisso social | Quinta da Vitória: making the invisible visible. An experience on Socially Engaged Public Art.

Patrícia Corrêa (Escola de Belas-Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro)
A cidade como canteiro de operações: José Resende em São Paulo | The city as operation bed: José Resende in São Paulo

18.00h – Sessão de encerramento e lançamento do catálogo do Museu Internacional de Escultura Contemporânea de Santo Tirso – Sede do MIEC-ST (Mosteiro de Santo Tirso) | Closing Session and launching of the catalogue of the Contemporary Sculpture International Museum of Santo Tirso – MIEC-ST Head Office (Monastery of Santo Tirso).

Videos em destaque

Siga-nos no facebook